Comentando o Chrome OS

Este ano vimos o anuncio do Chrome OS pelo Google, que na minha opinião é o primeiro sistema operacional desenhado para rodar em nuvens. Este sistema é orientado para netbooks (ou cloubooks) e não para robustos PCs e desktops. As aplicações que vão rodar no Chrome OS estarão em nuvens e não no computador do indivíduo. É uma maneira diferente de olhar os computadores pessoais.

Tradicionalmente um sistema operacional é uma peça de software extremamente grande e complexa. Consome parcela signficativa do hardware. Cada nova versão, demanda mais hardware, novas versões de aplicativos…Basta lembrar o Vista que demandava PCs maiores que a média do mercado. O Chrome OS quebra este paradigma. O Chrome move toda a complexidade e custo para a nuvem. Na máquina do usuário vai residir apenas uma pequena parte do sistema.

O Chrome vai pegar? Claro que existem muitos desafios…um deles é que o Chrome precisa das nuvens. Ou seja, sem conexão nada ou quase nada acontece. Os netbooks vão usar memória solid-state para armazenar algumas informações criticas e algum aplicativo que possa funcionar sem conexão. Mas, é só!

Entra o segundo desafio. Serão necessárias conexões banda larga, de custo baixo, 100% do tempo.  Em alguns países como o Brasil este é um problema…

O Chrome vai impactar o mercado? A curto prazo não…Mas daqui a cinco anos poderá ter uma base instalada expressiva.

Porque? Bem, o dinheiro fala alto…Os custos de propriedade das empresas com a manutenção dos equipamentos atuais, como desktops e notebooks vai diminuir sensivelmente com os netbooks. Os custos de suporte vão se resumir a questões ligadas ao browser (componente basico do netbook) e a resolução de problemas de hardware e conexão. O fato de não existir software para ser instalado e configurado (e mantido) na máquina de cada usuário é um fator de redução de  custos significativo.

Na minha opinião o Chrome OS não vai matar os sistemas operacionais atuais como o Windows. Os dois paradigmas, o da computação pessoal (modelo Windows) e o do Chrome (nuvem) vão coexistir por muito tempo. É provavel até que futuras versões do Windows caminhem também nesta direção…quem sabe?

De qualquer modo, na minha opinião, nos próximos anos não deveremos ignorar ou subestimar o impacto do Chrome, pelo menos no médio prazo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: