Nuvens privadas: começando a jornada em direção à cloud computing

Quando se fala em computação em nuvem geralmente nos vem a cabeça as nuvens públicas como as oferecidas pela Amazon ou Google. Mas a aplicação das ideias, tecnologias e approaches destas nuvens publicas em nuvens privadas, internas à uma empresa, pode ser uma boa alternativa. Existem muitas organizações, que por questões de cultura ou premidas por aspectos regulatorios não podem entrar direto em nuvens publicas, mas tem como opção o uso de nuvens privadas. Uma nuvem privada é, na verdade, a implementação do modelo de computação em nuvem dentro de uma empresa.

Com uma nuvem privada a empresa pode usufruir de varios dos beneficios do modelo de computação em nuvem, como obtenção de recursos computacionais self-service por parte de seus usuários. Claro que ela tem que investir no seu data center e nas tecnologias que permitem a construção do ambiente de nuvem, como catalogos de serviços e softwares de gerenciamento automático de provisionamento e alocação de recursos computacionais. Mas, por outro lado, pode começar a entender o funcionamento do modelo e ajustar aos poucos seu modelo de governança para em algum tempo no futuro adotar nuvens publicas.

De maneira geral as empresas que optam por nuvens privadas são empresas de grande porte, que já tem um investimento alto em TI e mantem adequadas politicas de governança e segurança. O modelo de nuvem privado mais adotado tem sido o de IaaS, que na minha opinião é bem natural, pois não deixa de ser uma evolução do proprio processo de virtualização que estas empresas já vem adotando.

As justificativas para adoção de uma nuvem privada são econômicas (redução de custos) e qualidade dos serviços, com maior agilidade no atendimento às demandas dos usuarios por recursos computacionais.

A redução de custos é provocada pela padronização e automação dos serviços de TI. Com padronização e automação reduz-se os custos operacionais, liberando-se o staff de funções banais para atividades de maior valor agregado. Além disso, com automação, obtem-se uma maior utilização dos ativos computacionais, aproveitando-se melhor o parque computacional já instalado. Um subproduto interessante da padronização e automação é a possibilidade de mudar-se a relação entre TI e os seus usuarios, criando-se politicas mais visiveis e adequadas de chargeback.
Mas, cloud computing é basicamente IT-as-a-Service e portanto é absolutamente essencial que a qualidade dos serviços em nuvem prestados por TI seja superior ao modelo atual. Com uma nuvem privada abre-se oportunidade de TI criar catalogos de serviços e seus respectivos SLA. A automação tambem reduz os erros causados por intervenções manuais e libera o pessoal de TI para atuar mais focado no atendimento aos usuarios que nas atividades de pouco ou nenhum valor agregado, como alocar espaço em disco ou reservar horas em servidores.

Um outro benefício palpável é a agilidade que a nuvem oferece à organização. A nuvem privada abstrai os recursos computacionais dos usuarios, que não tem que se preocupar onde e como as aplicações rodarão. TI, por sua vez, abre espaço para os usuarios serem mais inovadores e arriscarem mais em novos produtos e serviços.

Um ponto importante é que a nuvem privada não vai existir isoladamente e portanto mais cedo ou mais tarde a empresa vai adotar nuvens hibridas, que são ambientes onde aplicações estarão parte on-premise e parte em nuvens privadas. Ou mesmo parte on-premise, parte em nuvens privadas e parte em nuvens publicas. É uma longa jornada e o planejamento para este provavel cenário deve ser desenhado desde o incio. As questões de segurança que são a principal preocupação hoje, passarão a segundo plano, uma vez resolvidas. O questionamento principal, neste cenario, sera a interoperabilidade: como conviver e coordenar ambientes multiplos, com aplicações em nuvens privadas, publicas e on-premise, tudo ao mesmo tempo?

Temos pela frente bons desafios…E é melhor começarmos a enfrenta-los já. A computação em nuvem não é uma promessa, mas uma realidade e quem não começar a desenhar suas estratégias de adoção vai perder o trem.

11 Respostas to “Nuvens privadas: começando a jornada em direção à cloud computing”

  1. Iuri Says:

    Cesar,
    Eu sou um feliz usuário do Google Docs! Há mais de três anos que utilizo a planilha, os formulários e o writer (este é ótimo para fazer trabalhos escolares em grupo). Profissionalmente utilizo com muita frequencia a planilha e alguns aplicativos (para gestão de projetos e CRM) que estão disponíveis (freeware ou trial) no Google Apps.

    Gostei do artigo e pretendo continuar a acompanhar as suas publicações!

    Abraço!

  2. cristiane Says:

    Já estive aqui fazendo uma pergunta para minha monografia, hoje tenho mais uma. Digamos que a empresa de software esteja vendendo a assinatura de um aplicativo de administração de bibliotecas e esse software está sendo disponibilizado através do SaaS, no caso, esse aplicativo fica armazenado no servidor do cliente e é acessado pela internet por qualquer PC. Que tipo de nuvem é, pública ou privada? Acho que essa divisão cabe mais para os modelos PaaS e IaaS, estou certa?
    Obrigada,

  3. ctaurion Says:

    OI Cristiane, uma nuvem publica é a ofertada por um provedor para qualquer cliente que queira usar seus recursos. Pode ser Iaas como Amazon, PaaS como Google App Engine ou SaaS como salesforce.

    • Cris Says:

      Poderia ser mais específico segundo a realidade que apontei na pergunta anterior, não posso fazer uma afirmação sem base para meu trabalho, por isso conto com sua orientação.
      Obrigada,

      • ctaurion Says:

        Olhe o clliente que adquire o sftw é que vai determinar como o serviço será disponibilizado. Se o sftw for usado apenas pelos usuarios do cliente, é privado. Mas veja, para ser acessado a partir de um serviodor ele nao é necessariamente uma nuvem. Ele está simplesmente hospedado em um servidor. Nao confundir hosting com nuvens. Uma nuvem é um ambiente automatizado, padronizado e virtualizado. . Em SaaS temos como exemplo o salesforce roda em uma nuvem, pois é multitenancy e disponivel a todos que acessam a nuvem do salesforce. Mas um aplicativo que eu coloco em um servidor especifico nao é nuvem…é um hosting ou colocation.

    • Cris Says:

      Obrigada! Parece que não li sobre o assunto e por isso estou fazendo uma pergunta básica, mas, pelo contrário, é exatamento porque essa é uma área com pouca pesquisa acadêmica que muitas ideias ainda parecem conflituosas para mim. Por isso peço a sua ajuda, alguém especialista que me ajude a delinear meu objeto de estudo (o dito software). Então, entendo que para ser nuvem é necessário que o software de administração de bibliotecas seja vendido na forma de assinatura e que esse tenha a capacidade de ser acessado por vários usuários ao mesmo tempo, sem que um interfira nas atividades do outro, essa aplicação pode estar instalada no servidor do cliente ou em um servidor remoto, ela deve ser acessada via browser através de uma conta, correto? O que mais esse software precisa ter para que a empresa provedora o intitule SaaS?
      Obrigada,

  4. Luciana Says:

    http://bit.ly/ebookblogs – Recomendo!

  5. Sandrigo Says:

    Olá Cesar, boa noite.
    Estou desenvolvendo um artigo científico para meu curso de pós graduação na Ufscar-São Carlos.
    O tema que estou desenvolvendo é “Análise de Virtualização em ambiente Cloud Computing”. Eu tenho uma proposta de apresentar um modelo de arquitetura simples de virtualização com cloud. Estava pensando em nuvem privada. Tem como eu criar essa nuvem privada com poucos recursos e Pcs simples só para fazer algo prático no meu artigo? Como você sugere que eu possa fazer?
    Att. obrigado.

    Sandrigo.

  6. Luiz Sérgio Says:

    Pessoal, me ajudem!!!

    Preciso de material sobre o meu tcc de cloud computer.

    Preciso focar em um segmento da área.

    Alguém me ajuda nesse quesito???

  7. Homero campanha Says:

    olá césar eu trabalho no ramo de informatica e preciso apresentar um projeto a minha empresa para um cliente que gostaria de ligar varias maquinas em um servidor em sua casa estou precisando de ajuda pois sou novo no ramo por onde começo meu projeto?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: